fbpx

Growth Hacking | Impulsione o seu crescimento com essa metodologia

storytelling
Era uma vez… | Storytelling: venda mais contando histórias
07/11/2018
FANPAGE
Marca pessoal – Querendo ou não, você tem uma!
21/11/2018

Growth Hacking | Impulsione o seu crescimento com essa metodologia

redes sociais
 

Entenda, na prática, de que forma o growth hacking pode ser aplicado em sua empresa

Mais do que uma simples metodologia, uma maneira de pensar e, sobretudo, agir.

Assim é o growth hacking, um dos conceitos associados ao universo do marketing e que, uma vez implantado, busca promover o crescimento de toda e qualquer empresa que aposta em sua aplicação.

Ao longo desse artigo, traremos algumas noções relevantes capazes de definir a serventia prática de um growth hacker.

Mais do que isso, também trataremos dos benefícios que somente esse sistema pode vir a oferecer à sua instituição.

Portanto, se você está pronto para alavancar seu crescimento institucional de uma vez por todas, siga em frente com a leitura:

Hipóteses, experimentos e dia a dia

São três os principais pilares que, no campo prático, melhor são capazes de alinhar o conceito de growth hackin principalmente no que tange às suas aplicações práticas.

 Ao contrário do que muitos profissionais acreditam, cabe ressaltar logo em primeiro plano que o growth hacking consiste em uma estratégia mercadológica apoiada em práticas e experimentos diários – e não em soluções milagrosas que ao mesmo passo em que podem alavancar sua empresa, também podem o fazer com relação à sua derrocada.

Por definição, growth hacking nada mais é do que uma maneira de se trabalhar o crescimento de seu negócio com base em construções empíricas de práticas que surgem a partir de análises, testes e experimentos.

História, metodologias e disciplina

Além de ser cunhado em 2010 por Sean Ellis (ex-líder de Growth do Dropbox), o conceito de growth hacking (ou growth marketing, seu similar) se destaca dos demais sistemas de seu nicho por justamente contar com uma linha lógica de raciocínio.

Essa, por sua vez, pode ser exemplificada pelo seguinte “passo-a-passo”:

  • Estabelecimento de um problema corporativo central;
  • Pensamento de em soluções para essa questão e, atrelado a isso, o foco deve ser voltado às melhores ideias;
  • Promoção de testes que, por suas vezes, devem se destacar por serem os mais práticos e objetivos possíveis;
  • Garantia/compreensão de que sucessos e insucessos poderão medir a qualidade da ação;
  • Aplicação desse aprendizado e, através dele, ocasionar a produção de novos testes.

Após a conclusão dessa espécie de “passo-a-passo”, é chegada a hora de implantar o conceito de growth marketing (ou hacking) em seu negócio.

Para isso, é necessário entender que disciplina representa um dos conceitos-chave do processo, pois, do contrário, a aplicação real da estratégia poderá ir tranquilamente por água abaixo.

Entenda quais são as fases de crescimento de sua empresa

Partindo-se do princípio de que growth hacking se destaca por ser um conceito voltado ao crescimento institucional, é primordial que, simultaneamente a essa condição, você compreenda quais são as fases de crescimento que, na prática, melhor podem promover estímulos à sua “alavanca corporativa”.

Em uma breve e paralela comparação entre “hack milagroso” e “vida real”, por exemplo, o segundo dos conceitos se destaca por ser muito mais perene que seu semelhante.

 Isto é, ao invés de você esperar soluções milagrosas e que são capazes, é bem verdade, de transformar o patamar da sua instituição da noite para o dia, aposte em pequenos avanços.

Através deles, você perceberá que sua empresa pode, sim, crescer sem ter de contar com qualquer fator externo “milagroso”.

Ao longo do dia a dia corporativo, também cabe salientar que são as pequenas condutas que invariavelmente moldam os mais positivos avanços.

Se permita promover vários experimentos de maneira simultânea

Para que o growth hacking traga benefícios reais para a sua instituição, é essencial que você consiga lançar mão de alguns experimentos – e, caso eles sejam conduzidos de maneira simultânea, melhor ainda.

O que sustenta tal recomendação pode ser facilmente exemplificado pelo tempo que é normalmente gasto para que um experimento venha a possuir validade estatística.

Como a maciça maioria deles (índice que por vezes bate a casa dos 80%) falha em algumas de suas etapas, é imprescindível que você consiga os promover na maior quantidade possível.

Tá, mas por onde devo começar?

Se você chegou até aqui, a gente supõe que de fato a estratégia de growth hacking lhe interessa.

Por isso, não se preocupe se ainda pensa: “ok, mas por onde devo começar para que o growth marketing venha a integrar o dia a dia de minha empresa?”.

Para respondermos a esse questionamento da melhor maneira, lhe oferecemos duas diferentes opções.

Na primeira delas, a nossa sugestão é a de que você otimize os processos que já são praticados em sua empresa.

Ao contrário do que você posa imaginar, não nos restam dúvidas de que eles podem, sim, ser melhorados em diversos aspectos.

Na segunda, sugerimos que você crie um novo e diferenciado canal de solução para resolver seus processos internos da maneira mais eficaz.

 A partir da utilização de alguns preceitos que já foram validados pelo mercado, por exemplo, você perceberá que seu negócio pode ser amplamente modificado – para melhor – a partir do momento em que vir a optar pela implantação de um novo canal.

Trocando em miúdos, afirmamos com a mais racional das convicções que dificilmente a otimização dos processos internos pode oferecer mais benefícios à sua corporação do que a adoção de novos e já validados canais estabelecidos pelo mercado.

A aplicação do growth hacking em cinco passos

Como caminhamos para a reta final desse artigo, faremos questão de, abaixo, lhe apresentar cinco diferentes passos para que você os incorpore em sua empresa assim que julgar necessário. Confira:

  • Estabeleça um problema central e trace as melhores ideias para resolvê-lo;
  • Contextualize o nicho e o segmento de sua empresa e, a partir disso, crie alternativas de solução específicas para as SUAS questões;
  • Promova experimentos de forma consistente;
  • Analise os aprendizados e os incorpore em seu dia a dia corporativo;
  • Aplique em grande escala.

Coloque em prática!

Agora que você pôde entrar em contato com os mais cruciais detalhes que existem por trás do growth hacking, não espere mais para incorporar a estratégia em sua instituição.

Não nos restam dúvidas de que os resultados da ação serão os mais positivos a curto, médio e longo prazo!

A maneira de pensar (mindset) de um Growh hacker pode, aliás, DEVE ser aplicada as demais áreas da empresa, principalmente no que diz respeito a sua solução (produto ou serviço).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *